Turismo ornitológico nos Desfiladeiros do Sil

AVES ENTRE ROCHAS, FLORESTAS E VINHEDOS

As arribas e penhascos que se levantam imponentes desde o rio Sil, as florestas misteriosas e as vinhas bravas cultivadas em terraços desde tempos imemoriais dão forma a um dos enclaves paisagisticamente mais peculiares da Galiza, que alberga um grupo significativo de espécies admiráveis.

A zona acolhe um interessante catálogo de aves, especialmente durante a época da reprodução, entre abril e julho. Durante boa parte do seu trajeto pela Galiza, o rio Sil traça o seu caminho encravado num vale profundo. Florestas de diferentes tipologias consoante a sua orientação, penhascos, matas ou ainda vinhedos proporcionam habitats favoráveis às aves.

Que aves podemos observar?

Destacam-se as rupícolas como o falcão-peregrino, o bufo-real ou, com menor presença, o melro-azul e a águia-real. Outras aves de rapina que podemos encontrar na área são o bútio-vespeiro, o açor, a águia-cobreira ou a águia-calçada. São igualmente frequentes outras espécies como a andorinha-das-rochas ou a andorinha-dáurica, bem como uma grande variedade de pequenas aves florestais como a felosa-ibérica ou a trepadeira-azul. Nas zonas de cultivo e mato, junto ao Desfiladeiro, é fácil encontrar espécies como a cotovia-pequena ou o picanço-real.

Como e onde podemos observá-las?

Sob os auspícios da marca Galicia Birding, a Agência de Turismo da Galizapropõe-nos os melhores percursos para a observação destas aves. Ao todo, são cinco itinerários para fazer a pé ou de carro pelo Desfiladeiro do Sil, onde é possível deleitar-se com as espécies graciosas que sobrevoam os nossos desfiladeiros.

Pode obter mais informações aqui

Não percas!

Em março, a par das andorinhas-das-chaminés e dos milhafres-pretos, as primeiras águias-cobreiras já permitem a sua observação nos Desfiladeiros do Sil.