Galeria
Galeria

Enoturismo

O vinho é a imagem de marca da Ribeira Sacra. A produção deste néctar, a par da viticultura, foi iniciada pelos colonizadores romanos nestas terras há mais de dois mil anos. Posteriormente, foram os monges cristãos que assumiram esta atividade e, hoje em dia, a sua produção continua a ser o motor económico da região.

A Denominação de Origem «Ribeira Sacra» foi criada no ano de 1997 e abrange uma superfície de mais de 1 500 hectares de vinhedos, isto é, mais de 5 % do território total galego destinado à produção vinícola. A Ribeira Sacra divide-se em cinco subzonas de cultivo: Chantada, Ribeira do Miño, Amandi, Ribeira do Sil e Quiroga Bibei.

Na produção do vinho, destacam-se as castas de uva godello, alvarinho e treixadura para os vinhos brancos e mencía, brecellao e merenzao para os tintos. Trata-se fundamentalmente de vinhos jovens, embora sejam igualmente produzidos tintos Colheita.

Os amantes do vinho encontram na Ribeira Sacra um paraíso do qual podem tirar grande proveito, uma vez que têm ao seu dispor visitas guiadas a adegas, provas de vinhos e sessões de informação sobre a sua elaboração. Além disso, existem locais como o Museo del Vino de Monforte, ou o «Vinobus», que nos proporcionam outras formas de iniciação neste mundo.

Enoturismo

Ver mais...

Localize os sítios onde poderá usufruir de um bom vinho ou de uma visita guiada